Desfile de 25 de Abril de 2017

 

A Associação Portuguesa de Deficientes, com o patrocínio da MSD e o apoio da Escola Superior de Comunicação Social, realizou no dia  5 de Maio de 2014, no Auditório da Fundação Vieira da Silva a 6ª edição do Prémio Dignitas.
Foram distinguidos os seguintes trabalhos publicados pela Comunicação Social durante o ano de 2013:
  Álbum do 6º ´Prémio Dignitas 2013

Prémio - Televisão e Prémio Dignitas:

“Despertares”, de Ana Leal, jornalista na TVI, é uma reportagem que retrata uma nova esperança para os autistas em Portugal.
Não é uma cura, mas uma terapia que regista níveis de sucesso verdadeiramente surpreendentes. A terapia ABA foi importada dos EUA, onde está implementada há mais de 20 anos. É a única comparticipada a 100% em praticamente todos os estados.
Estudos americanos provaram que 47% das crianças incluídas neste programa, conseguiram integrar a escolaridade normal aos 5 anos de idade.
Em Portugal, fomos encontrar casos que no mínimo nos deixam a todos a refletir! Crianças e jovens de quem se já tinha desistido, e que hoje encontraram um caminho.
Conheça casos de quem conseguiu dar a volta e hoje são mesmo alunos exemplares em escolas públicas do ensino normal.
http://video.pt.msn.com/watch/video/reportagem-tvi-despertares-premiada/2956zijfu

Menção Honrosa Televisão:

"Hino ao Futebol", de Jaime Cravo, jornalista da Sport TV, aborda a história de Pedro Fernando, 14 anos, que tem feito uma viagem rara no futebol português, na companhia dos iniciados do Anadia Futebol Clube. Pedro é autista e a integração e convivência num grupo ambicioso tem fintado diariamente os sintomas que o jovem jogador apresenta, como o défice cognitivo, as dificuldades de relacionamento e comunicação. "Hino ao Futebol" é uma história surpreendente sobre a importância do futebol da vida de um jogador diferente de todos os outros, mas que está cada vez mais parecido com todos os outros. 
http://www.youtube.com/watch?v=fzVvUGgFF48

Menção Honrosa Imprensa Escrita:

" Onde estão os meus terapeutas?”, de Bruna Soares, jornalista no Diário do Alentejo aborda o tema de quatro crianças com necessidades educativas especiais (Rodrigo, Afonso, João e Alexandru) a frequentar o ensino regular. O arranque do ano lectivo sem apoios necessários à sua educação. A reivindicação dos encarregados de educação a propósito da aprovação dos planos de acção e financiamento do Ministério da Educação. A diminuição de números de horas de apoio terapêutico prestado às unidades em anos lectivos anteriores. O não colmatar da ausência de técnicos habitualmente colocados pelas escolas na unidade. Quatro crianças do Alentejo, quatro pais a reivindicar “ mais apoios para os filhos”. Quatro pais a reivindicarem os apoios que consideram que os seus filhos têm direito.
Trata-se de uma reportagem que infelizmente denuncia a forma desastrosa como se iniciou o ano lectivo por todo o país. Neste caso retrata o que se passou em Beja.
Reforça ainda a importância dos técnicos na educação destas crianças e conta o percurso de cada um e a sua evolução com o apoio dos terapeutas.
http://da.ambaal.pt/noticias/?id=4173

Prémio - Jornalismo Digital:

“Pegar a Vida”, de João Ferreira, jornalista no Correio da Manhã, descreve a batalha do forcado Nuno Carvalho, que ficou tetraplégico em 2012 quando foi colhido por um touro na Praça do Campo Pequeno, para manter a alegria de viver. Ao longo de 3 meses uma equipa de repórteres da CMTV e do Correio da Manhã, acompanhou o segundo internamento de Nuno Carvalho no Centro de Reabilitação de Alcoitão. Na reportagem é patente o esforço e a força de vontade de Nuno Carvalho para voltar a “ Pegar a Vida”, bem como o papel dos profissionais de Alcoitão na reabilitação física e psicológica de quem sofre lesões desta gravidade. O apoio incondicional dos amigos e da namorada, bem como as diversas acções de solidariedade do “ mundo dos touros” e o papel desse apoio na força anímica de Nuno também é evidenciado ao longo da reportagem. “ Pegar a Vida”, demonstra, através do exemplo de Nuno Carvalho, que todos os que sofrem lesões graves na medula podem manter a dignidade e o amor próprio e viver a vida na sua plenitude.
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/tv--media/premiada-peca-de-joao-ferreira-130646040

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm