Navegaçãoo rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponí­vel.

APD no Facebook

Entrada Comunicados APD Comunicados 2013 Comunicado Janeiro 26
Corpo da página (ALT + 2)
Comunicado Janeiro 26
Comunicados APD

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DEFICIENTES

COMUNICADO

A investida contra o estado social que está a ser desferida pelo governo exige de todos os cidadãos uma resposta sem precedentes. Uma resposta clara que demonstre que decisões tão graves como as que se pretendem implementar não podem ser assumidas contra a vontade de todo um povo.

O Estado somos nós: o português que trabalha, o que estuda, o que escreve, o que está desempregado, o que tem um emprego precário, o que recebe uma pensão. A nós cabe decidir o que queremos desse Estado que é sustentado com os nossos impostos. E o que queremos está lavrado na Constituição da República Portuguesa. O direito à segurança social, à saúde, à educação, ao emprego, etc. tudo o que está agora a ser posto em causa por um governo que não foi legitimado para desvirtuar os princípios constitucionais, porque nada do que se propõe fazer e já fez para destruir o que todos nós portugueses construímos desde Abril de 1974, constava do seu programa eleitoral.

Aproximam-se várias acções de luta convocadas por sindicatos e por grupos de cidadãos. Se todos estivermos presentes em cada uma delas, se o clamor destas acções de luta for tão forte que fira os ouvidos dos que teimam em não ouvir, faremos saber, mais uma vez, que é o povo quem mais ordena. Juntemo-nos pois à luta dos professores, dos funcionários públicos, dos trabalhadores do sector privado, dos precários, dos desempregados, das pessoas com deficiência, dos reformados, dos emigrantes e dos imigrantes.

Hoje decorre uma manifestação dos professores em defesa da escola pública. A Associação Portuguesa de Deficientes está solidária com os milhares de docentes que lutam pela dignificação do ensino, pelo direito à educação.

No dia 16 de Fevereiro a CGTP leva a efeito uma Jornada de Luta Nacional. A APD apela à mobilização de todas as pessoas com deficiência para que estejam presentes e juntem à sua voz à de todos os que querem um novo rumo das políticas.

Chega de indiferença, de consternação, de desesperança. Esqueçamos as nossas dores, os nossos receios, a nossa descrença porque temos um País a reconstruir e os construtores do nosso futuro somos nós!

Lisboa, 26 de Janeiro de 2013

------------------------//-----------------

 

Revista Plural & Singular