Desfile de 25 de Abril de 2017

 

 

PROCLAMAÇÃO DOS RESULTADOS DA ELEIÇÃO

PARA OS CORPOS SOCIAIS DA APD

E

DAS DELEGAÇÕES DISTRITAIS E LOCAIS DA APD

PARA O QUADRIÉNIO 2021/2025

Aos vinte e seis dias do mês de Junho de dois mil e vinte e um, realizaram-se eleições para os Corpos Sociais da APD e das Delegações Locais e Distritais para o quadriénio 2021/2025.

As Mesas de Assembleia de Voto funcionaram nos seguintes locais: Alcabideche, Amadora, Amarante, Barreiro, Borba, Braga, Chaves, Covilhã, Figueira da Foz, Funchal, Lisboa, Marinha Grande, Mem Martins, Paredes, Ponta Delgada, Porto e Seixal.


Os resultados obtidos para os Corpos Sociais da APD
foram os seguintes:

Lista A – 200; Votos Brancos – 09.


Os resultados obtidos para os Corpos Sociais das Delegações Distritais e Locais da APD
foram os seguintes:

Delegação Local de Amadora – votaram 13 associados. Lista A – 13 votos.

Delegação Distrital de Braga – votaram 21 associados. Lista A – 21 votos.

Delegação Local de Cascais – votaram 08 associados. Lista A – 08 votos.

Delegação Local de Chaves – votaram 14 associados. Lista A – 14 votos.

Delegação Distrital de Évora – votaram 10 associados. Lista A – 10 votos.

Delegação Distrital de Leiria – votaram 12 associados. Lista A – 12 votos.

Delegação da Região Autónoma da Madeira – votaram 17 associados. Lista A – 17 votos.

Delegação Local de Paredes – votaram 13 associados. Lista A – 13 votos.

Delegação Distrital do Porto – votaram 40 associados. Lista A – 36 votos. Votos Brancos - 4

Delegação Local do S. Miguel – votaram 30 associados. Lista A – 30 votos.

Delegação Distrital de Setúbal – votaram 06 associados. Lista A – 06 votos.

Delegação Local de Sintra – votaram 04 associados. Lista A – 04 votos.

Lisboa, 02 de Julho de 2021
 

Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Pedro de Almeida Rodrigues Grilo

 

 

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.