Desfile de 25 de Abril de 2017

 

Em nome da Comissão de Curso do Mestrado de Tradução e na atual qualidade de Coordenadora de Departamento de Línguas Estrangeiras, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, venho por este meio convidar-vos para participarem no primeiro Festival de Cinema Acessível que se irá realizar nos dias 23 e 24 de maio, conforme programa em anexo.

Este evento relaciona-se com as atividades de acessibilidade cultural que têm sido desenvolvidas no âmbito do mestrado de Tradução, nomeadamente legendagem para surdos e audiodescrição para cegos. 

Apesar de estas modalidades serem maioritariamente direcionadas para estes grupos específicos, acreditamos que possam servir as necessidades e interesses de outras pessoas e, como tal, são eventos que pretendem ser acessíveis para todos.

A primeira edição deste nosso evento incluirá não só a exibição de curtas-metragens com legendagem para surdos e audiodescrição para cegos no auditório da ESEB, mas também visitas guiadas ao Centro de Arte Contemporânea Graça Morais e ao Museu do Abade de Baçal, com a devida adaptação às pessoas com deficiência visual e/ou auditiva.

Quaisquer dúvidas, não hesitem em contactar-nos e consultem a página festivalcinemacessivel.ipb.pt (em breve atualizada).

Cláudia Martins

Professora Adjunta | Senior Lecturer
Coordenadora do Departamento de LE | Head of the FL Department Doutoramento em Tradução | PhD in Translation 

Programa do 1º Festival de Cinema Acessivel

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.