Desfile de 25 de Abril de 2017

 

Estimados Cuidadores

A Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, com o Departamento dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, como promotor,  e em parceria com as 24 Juntas de Freguesia de Lisboa, ACES de Lisboa  Norte, Central e Ocidental e Oeiras, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Associação Nacional de Cuidadores Informais e a Fundação Aga Khan, convidam-no  a participar  num estudo sobre o "Perfil dos Cuidadores Informais no Município de Lisboa".

Este estudo pretende conhecer as necessidades dos cuidadores informais/familiares da cidade de Lisboa, informação relevante que poderá ser utilizada como um recurso para o desenvolvimento de intervenções que respondam às  necessidades identificadas. Com base neste estudo, também pretendemos obter mais informações para sustentar as melhores formas de promover políticas públicas de suporte  ao cuidador informal/familiar.

Este estudo foi aprovado pela Comissão de  Ética da Saúde da ARS Lisboa e Vale do Tejo.

Quaisquer dados obtidos neste estudo serão anonimizados e armazenados de forma segura, de acordo com a proteção de dados da União Europeia. Os dados serão usados ​​apenas para fins de pesquisa.

O estudo assume a forma de um questionário online (aproximadamente 30 minutos).

Agradecemos muito  a sua disponibilidade e esforço  para participar, respondendo ao questionário disponível neste link:

http://survey2.esel.pt/index.php/313331

Se subsistirem quaisquer dúvidas no preenchimento do inquérito queiram contactar a Coordenadora Científica do Projeto, preferencialmente por e-mail, através dos seguintes contactos:

  

 

 

 

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.