"Adaptação à Lesão Medular: Saúde Mental, Suporte Social, Sintomas Psicopatológicos e Coping Resiliente"

Sofia Isabel Lopes Taio, aluna do 2º ano de Mestrado de Psicologia Clínica e da Saúde, na Universidade Fernando Pessoa, encontra-se a desenvolver um projeto de investigação, sob a orientação da Professora Isabel Silva, com o tema: Adaptação à lesão medular: saúde mental, suporte social, sintomas psicopatológicos e coping resiliente.  O objetivo principal consiste em analisar se existe uma associação entre o suporte social percebido e a adaptação do doente à lesão medular.

Com este propósito,  Associação promove a divulgação, destinada a pessoas portadoras de lesão medular e maiores de idade, será realizada em formato digital, na plataforma Google Forms, através do link:

https://docs.google.com/forms/d/1wf353VcPR5ImM8bJj_JMBWdF6PycGkzD6GNKKlF0gMM/edit.

O preenchimento dos questionários tem a duração de aproximadamente 10 minutos. A recolha destes dados terá início a partir do mês de fevereiro, e decorrerá até abril.

A participação é voluntária, pelo que os participantes poderão desistir em qualquer fase sem consequências. Não existem efeitos adversos do preenchimento. Toda a informação será recolhida, guardada e tratada de forma confidencial, anónima e codificada. Não haverá qualquer divulgação ou comunicação de resultados individuais. Os dados recolhidos serão exclusivamente utilizados para este estudo. O acesso aos dados recolhidos só é possível pelos investigadores envolvidos.

O vosso contributo será imprescindível para que seja possível desenvolver o presente estudo.

Envio, em anexo, o protocolo de investigação detalhado e o parecer positivo da Comissão de Ética da Universidade Fernando Pessoa.

Para colocação de dúvidas e/ou troca de informação:

Contacto de email institucional: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

 

 

 

RGPD - Regulamento Geral de Proteção de Dados

 

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, os dados recebidos através das páginas web, serão processados informaticamente e a sua utilização destina-se exclusivamente para uso interno para responder às questões e formalizar diligências junto das entidades responsáveis. O utilizador deve ter conhecimento de que os dados inscritos irão circular numa rede aberta até ao seu registo na Base de Dados, podendo ser intercetados por terceiros. Aos utilizadores é garantido o acesso aos dados para eventual correção ou eliminação. 

A Associação Portuguesa de Deficientes não fornecerá os dados pessoais a entidades terceiras, e só em situações de necessidade de identificação para resolução das suas questões, haverá uma comunicação prévia solicitando a sua autorização para fornecer os seus dados a entidades terceiras, nomeadamente Câmaras, Hospitais, e Instituições Públicas, pelo que, a sua utilização pressupõe o conhecimento e aceitação destas condições.

 

Poderá consultar mais informações sobre o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 e a sua aplicação em https://www.cnpd.pt/bin/rgpd/rgpd.htm 

 

Saiba mais sobre a nossa política de privacidade aqui.